Home › Tags › óculos

Fabricação de lentes oftálmicas. Parte 1. Blocos de lentes

Lentes oftálmicas são feitas a partir de blocos pré-moldados.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas

Esses blocos são feitos de plástico ou vidro (para não haver confusão de conceitos, utilizaremos os termos técnicos mais tarde, ok?), normalmente em formato circular, com uma determinada espessura, como se fosse um pequeno disco.

Nesta fase antes do beneficiamento, o bloco possui dois lados, um côncavo e outro convexo e apresenta aparência rugosa, sem acabamento e, se olharmos através dele não conseguiremos definir a imagem, por esse motivo é chamado de BLOCO BRUTO.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas.

O Bloco Bruto já possui o diâmetro padrão de fabricação, normalmente encontrado em 70 milímetro, 65 mm e 60 mm. Esse padrão sofreu muitas alterações com o mercado atual com isso podemos até dizer que, não existe mais um padrão “universal” de diâmetro mas sim um padrão diferenciado de empresa para empresa. Podemos encontrar hoje blocos oferecidos com diâmetros de 80mm, 72 mm, 68 mm, e por aí vai, portanto mais que estar informando neste livro um suposto padrão, recomendo consultar o seu fornecedor.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas. O diâmetro varia de acordo com o uso que se quer dar.

Outra consideração é que os equipamentos modernos possibilitam alterar o diâmetro original do bloco de acordo com as especificações do pedido, praticamente gerando um tamanho personalizado para cada situação. Sendo assim, um bloco que originalmente tivesse diâmetro de 80 mm pode ter o seu diâmetro reduzido para, por exemplo, 54 mm devido à conveniência do trabalho a ser realizado.

Quanto à espessura do Bloco, também varia de fornecedor para fornecedor. Quando o mercado era composto em sua maioria por lentes de cristal, o normal era encontrarmos as espessuras dos blocos com a seguinte padronização, iniciando-se com uma espessura de 4 mm e terminando com 20 mm e o intervalo de 2 mm em 2 mm.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas. A espessura varia de acordo com o uso que se quer dar.

Outra padronização que deve ser conhecida é das suas superfícies, o lado convexo do Bloco ou Lente é conhecido como “superfície positiva” e todo lado côncavo do Bloco ou Lente é conhecido como “superfície negativa”.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas. Superfícies negativa e positiva

Tendo o Bloco Bruto em mãos é preciso começar a transformação dele em lente, isso é feito por um profissional de surfaçagem.

Surfaçagem é o ato de trabalhar a superfície da lente esmerilhando ou lixando de forma que adquira a curva necessária para a Dioptria da lente.

Mas falarei sobre surfaçagem na sexta-feira, ok? Até lá!

Tecnologia Free-form: A Evolução no Processo de Produção das Lentes. Parte 3

PARTE 3

 

Falando de lentes progressivas feitas com tecnologia Free-form é importante frizar que o conhecimento do vendedor é fundamental para auxiliar o consumidor a escolher a melhor entre várias opções.

Enquanto antigamente o usuário “tinha” que se acostumar ao produto, hoje podemos dizer que é o produto que pode se adequar a necessidade do cliente.

“Mas como isso é possível???”

Se essa é a sua pergunta vou responder. Quando se trata de lentes Free-form ou feitas com tecnologia Free-form o que comanda a produção é o software. Então se o software instalado tiver a capacidade de criar um desenho para cada necessidade, isso irá proporcionar a liberdade de adequar o produto ao cliente. Por exemplo:

Lentes digitais. Processo de surfaçagem tradicional, utilizando moldes. Lentes multifocias

O cliente é um motorista de ônibus ou caminhão ou mesmo um taxista, com certeza esses profissionais usam muito o campo de longe pois os seus olhos precisam estar atento ao trânsito e no horizonte, mas se você estiver falando com um desenhista, escritor ou mesmo um caixa de banco com certeza a maior necessidade visual é para perto ou de proximidade, neste caso o progressivo deve privilegiar a visão de perto. Concluindo os dois grupos de pessoas precisam de produtos que atendam as necessidades diferentes.

Lentes digitais. Processo de surfaçagem tradicional, utilizando moldes. Lentes multifocias Sabendo de todos esses detalhes o operador do sistema de cálculo das máquinas Free-form abastece o programa com dados que irão gerar lentes diferentes para cada grupo de usuário, sendo assim para aqueles que precisam mais de campo de longe o software cria ou seleciona um desenho mais adequado que “aumenta” o campo de longe, mas com isso diminui o campo de perto. Agora, se o caso for visão de perto como os bancários, podemos selecionar um desenho que privilegia o campo de perto e sacrifica um pouco o campo de longe. Com isso os dois casos atendem plenamente às necessidades dos clientes. Bacana, né?

Tecnologia freeform. Produção de lentes progressivas Lentes funcionais produzidas com tecnologia freeform. Lentes com mais qualidade

Podemos então dizer que o diferencial está sobretudo na capacidade de produção do Software, do conhecimento do vendedor, entre outros fatores.

Resumidamente podemos dizer que essa é a diferença básica entre as tecnologias, mas aviso é preciso estudar mais para total domínio das diferenças e dos ganhos de cada um dos processos, ok?

 

Conheça também como funcionam os laboratórios de lentes digitais. Assista o vídeo da Optview ao lado, no menu do blog (ou acesse o site www.lentes.optview.com.br )

ExpoAbióptica: Palestra sobre Lentes produzidas com Tecnologia Free-Form

É com muito prazer que deixo aqui o convite para você assistir à minha palestra durante a Expo Abióptica 2014.

Falarei sobre OS DIFERENCIAIS DAS LENTES PRODUZIDAS COM TECNOLOGIA FREE-FORM.

Serão duas palestras em dias diferentes: você pode escolher qual o melhor dia para a sua programação.

As palestras serão no espaço Saber Abióptica, que fica no mesanino (para ver a localização no mapa que postei na sexta-feira, clique aqui).

No dia 02/04, quarta-feira, a palestra será às 16h.

Expo Abióptica - Professor Honda fala sobre Lentes digitais, tecnologia free-form Continue reading »

Expo Abióptica 2014: O mercado de ópticas está aqui!

Na próxima quarta-feira, dia 02/04/2014, começa a maior feira do segmento de óticas do Brasil.

Feria do mercado de óticas de São Paulo - Expo Abióptica 2014

Para quem trabalha no mercado de óticas, ir a pelo menos um dia de feira é quase que obrigatório:  conhecer as tendências, novas tecnologias, se inteirar sobre design e estilo, assistir workshops e palestras.

EXPOABIÓPTICA 2014

Quando: de 02 a 05 de abril de 2014

Horários: Quarta a sexta das 13 às 21h

Sábado: das 13 às 19h

Local: Expo Center Norte – São Paulo

Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – CEP: 02055-000 – São Paulo / SP

como chegar ao expo center norte – Feira Abiótica 2014

Continue reading »

O que é Hipermetropia e o tipo de lente para correção

Na hipermetropia, teoricamente, a imagem de um objeto distante é focada atrás da retina, seja porque a córnea é muito plana ou porque o eixo do globo ocular é muito curto. Tanto os objetos próximos como distantes são percebidos como imagens borradas.

Hipermetropia – formação da imagem no olho hipermétrope

Na miopia, o globo ocular é muito alongado em relação ao poder de refração do sistema ótico e os raios originados de um objeto convergem a um plano anterior à retina.

Para correção de problemas relacionados à miopia podem ser empregadas Continue reading »