Home › Tags › melhor tipo de óculos

Tecnologia Free-form: A Evolução no Processo de Produção das Lentes. Parte 2

PARTE 2

A primeira grande diferença entre a tecnologia free-form e a tradicional é que os equipamentos de Free-form não usam moldes. Todo trabalho do gerador e parte do que é feita com as lixas nas máquinas auxiliares foi substituído pelo gerador Free-form.

Tecnologia freeform. Produção de lentes progressivas

Como nesse processo não são utilizados moldes, o gerador Free-form não está condicionado a uma convenção de intervalos de graus como no caso dos modelos. Se o programa que comanda o equipamento tiver sido programado para “cravar” o grau em 0,01D sua precisão é muito maior e com certeza estará dentro dos padrões de tolerâncias das normas ABNT, daí vem o que dizem que a sua qualidade é maior, com certeza.

Também pelo fato de não usar molde e apenas obedecer ao comando do software, o equipamento Free-form é capaz de trabalhar diversos tipos de superfícies, das mais simples às mais complexas. Esse equipamento realiza com tranquilidade a produção de superfícies esféricas ou cilíndricas e mesmo as superfícies multifocais (ou progressivas) com extrema precisão e agilidade, a única condição é a capacidade do software instalado. Bom, aqueles que pensaram que o Free-form é apenas para lentes progressivas, se enganaram. A grande virtude do equipamento “modulo” ou outro similar é que pode trabalhar superfícies de lentes de visão simples (miopia, hipermetropia e astigmatismo) com cálculos e trabalhos complexos para melhorar a qualidade visual e a qualidade estética.

Lentes digitais. Processo de surfaçagem tradicional, utilizando moldes. Lentes multifocias

Comparativo entre lentes feitas com tecnologia tradicional e pelo processo Free-form com lenticularização. fonte www.lentes.optview.com.br

Depois que o gerador cortou a lente é preciso polir a superfície e esta é feita com um “pad” e não mais com molde coberto de feltro.

Tecnologia freeform. Produção de lentes progressivas. Polimento das lentes

“pad” para polimento note a luz acesa em baixo do “pad”, o equipamento identifica a melhor escolha para cada situação. fonte www.schneider-om.com

Depois de polir é feita a gravação com o laser para identificar a lente, posição de montagem ou outras informações necessárias.

Veja como é o processo:

 

E uma curiosidade se quiser saber como a lente era feito a muito tempo atrás de forma totalmente artesanal veja em:

 

Com essa rápida explicação sobre o processo de produção, agora vamos falar sobre a lente que é o mais importante para você usuário ou vendedor de loja ou mesmo uma pessoa que gosta de estar informado com tudo.   Para lentes visão simples já vimos que o grande ganho é a questão estética, você pode comprovar pelas fotos, mas alem disso outra tecnologia está presente na lente é a construção de superfícies complexas com o objetivo de ampliar o campo visual sem distorção, esse processo evita que nas bordas das lentes ocorra uma distorção natural devido ao prisma presente na região das bordas da lente. Sendo assim no caso de lenticularização, que é a redução de espessura observada na foto, o adequado é fazer obedecendo a regras técnicas, como “se a dioptria for baixa, maior campo, exemplo 45 mm de diâmetro óptico útil” e “se a dioptria for alta, podem ser usados campos menores como por exemplo 40 mm ou até mesmo um diâmetro óptico útil de 35 mm”, com isso a orientação técnica do vendedor é fundamental.

Essa técnica empregada nas lentes visão simples é pouco conhecida e divulgada. Normalmente as ópticas indicam que lentes com tecnologia Free-form são para lentes progressivas, quando a tecnologia Free-form tem muito a agregar.

 

Na quarta-feira falaremos rapidamente sobre lentes funcionais. Te espero aqui, ok?

Os tipos de astigmatismo e as lentes corretivas

No total são cinco, alguns autores consideram seis mais para frente saberemos porque, vamos começar pelo mais básico.

 

Primeiro caso: ASTIGMATISMO MIÓPICO SIMPLES

Tipos de astigmatismo – Astigmatismo-simples

Este é o primeiro caso note que temos os raios verticais formando foco na retina, e os raios horizontais antes da retina, ou seja um ponto focal ou foco na retina e o outro antes. Quando isso ocorrer teremos um astigmatismo chamado de “Astigmatismo Miópico Simples” e se corrige com uma lente cilíndrica do tipo Plana/Cilíndrica Negativa.

Astigmatismo mióptico simples corrigido por lente

Segundo caso: ASTIGMATISMO MIÓPICO COMPOSTO Continue reading »

Expo Abióptica 2014: O mercado de ópticas está aqui!

Na próxima quarta-feira, dia 02/04/2014, começa a maior feira do segmento de óticas do Brasil.

Feria do mercado de óticas de São Paulo - Expo Abióptica 2014

Para quem trabalha no mercado de óticas, ir a pelo menos um dia de feira é quase que obrigatório:  conhecer as tendências, novas tecnologias, se inteirar sobre design e estilo, assistir workshops e palestras.

EXPOABIÓPTICA 2014

Quando: de 02 a 05 de abril de 2014

Horários: Quarta a sexta das 13 às 21h

Sábado: das 13 às 19h

Local: Expo Center Norte – São Paulo

Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – CEP: 02055-000 – São Paulo / SP

como chegar ao expo center norte – Feira Abiótica 2014

Continue reading »

Maquiagem para quem usa óculos

Final de ano, época de festas…

Escolha das roupas, acessórios… Vale tudo para ficar mais bonita e começar o ano com o pé direito.

É muito comum escutarmos as mulheres falando que deixam de usar jóias e maquiagem para não ficar contrastando com os óculos, Ou até mesmo que retiram os óculos na hora das festas (mesmo correndo o risco de passar alguns apuros por não enxergar direito…). Mas veja, não só os óculos podem te deixar com um visual bem interessante (já falamos sobre isso aqui no blog) mas também é possível combinar uma maquiagem bem feita com seus óculos e roupas.

Algumas lentes diminuem os olhos, outras aumentam… É sempre importante saber escolher uma armação adequada para se sentir bem. Melhor ainda é não precisar tirar seus óculos na hora das festas… Veja as dicas que Ariane Ferrari dá no vídeo abaixo.

BOX: Marcação feita nas hastes dos óculos

Ludair, respondendo a sua pergunta fui fazer uma pesquisa e posso dizer que essa marcação é regulamentada e normalizada pela ABNT, portanto é algo que as empresas de armações devem tomar cuidado e cumprir.

Para que houvesse um padrão de medidas universal as normas técnicas regulamentadoras de diversos países criaram um padrão único que a ANSI (Americana) ISO (Internacional) CE (Comunidade Europeia) entre outros e a própria ABNT (Brasileira) seguem e orientam a todos os fabricantes ligados a construção da armação ou mesmo os que fabricam equipamentos que lidam com armações ou óculos.

Com isso criaram a medida chamada “BOX” ou simplesmente “CAIXA”. Como funciona isso? Se você for analisar qualquer armação de óculos de boa procedência notará que na haste (popularmente conhecida como “perninha” do óculos) existem várias marcações entre elas as medidas de aro e ponte (aro é a parte onde será encaixada as lentes e a ponte é o ponto de ligação entre aro direito e esquerdo)

Medidas marcadas nas armações dos óculos (box: aro e lentes)

No nosso exemplo temos: 54□15-140, então 54 é o tamanho do aro no padrão caixa ou Box e 15 é o tamanho da ponte no mesmo padrão, Continue reading »