Home › Tags › lentes

Fabricação de lentes oftálmicas. Parte 1. Blocos de lentes

Lentes oftálmicas são feitas a partir de blocos pré-moldados.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas

Esses blocos são feitos de plástico ou vidro (para não haver confusão de conceitos, utilizaremos os termos técnicos mais tarde, ok?), normalmente em formato circular, com uma determinada espessura, como se fosse um pequeno disco.

Nesta fase antes do beneficiamento, o bloco possui dois lados, um côncavo e outro convexo e apresenta aparência rugosa, sem acabamento e, se olharmos através dele não conseguiremos definir a imagem, por esse motivo é chamado de BLOCO BRUTO.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas.

O Bloco Bruto já possui o diâmetro padrão de fabricação, normalmente encontrado em 70 milímetro, 65 mm e 60 mm. Esse padrão sofreu muitas alterações com o mercado atual com isso podemos até dizer que, não existe mais um padrão “universal” de diâmetro mas sim um padrão diferenciado de empresa para empresa. Podemos encontrar hoje blocos oferecidos com diâmetros de 80mm, 72 mm, 68 mm, e por aí vai, portanto mais que estar informando neste livro um suposto padrão, recomendo consultar o seu fornecedor.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas. O diâmetro varia de acordo com o uso que se quer dar.

Outra consideração é que os equipamentos modernos possibilitam alterar o diâmetro original do bloco de acordo com as especificações do pedido, praticamente gerando um tamanho personalizado para cada situação. Sendo assim, um bloco que originalmente tivesse diâmetro de 80 mm pode ter o seu diâmetro reduzido para, por exemplo, 54 mm devido à conveniência do trabalho a ser realizado.

Quanto à espessura do Bloco, também varia de fornecedor para fornecedor. Quando o mercado era composto em sua maioria por lentes de cristal, o normal era encontrarmos as espessuras dos blocos com a seguinte padronização, iniciando-se com uma espessura de 4 mm e terminando com 20 mm e o intervalo de 2 mm em 2 mm.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas. A espessura varia de acordo com o uso que se quer dar.

Outra padronização que deve ser conhecida é das suas superfícies, o lado convexo do Bloco ou Lente é conhecido como “superfície positiva” e todo lado côncavo do Bloco ou Lente é conhecido como “superfície negativa”.

Bloco bruto para surfaçagem de lentes oftálmicas. Superfícies negativa e positiva

Tendo o Bloco Bruto em mãos é preciso começar a transformação dele em lente, isso é feito por um profissional de surfaçagem.

Surfaçagem é o ato de trabalhar a superfície da lente esmerilhando ou lixando de forma que adquira a curva necessária para a Dioptria da lente.

Mas falarei sobre surfaçagem na sexta-feira, ok? Até lá!

Tecnologia Free-form: A Evolução no Processo de Produção das Lentes. Parte 2

PARTE 2

A primeira grande diferença entre a tecnologia free-form e a tradicional é que os equipamentos de Free-form não usam moldes. Todo trabalho do gerador e parte do que é feita com as lixas nas máquinas auxiliares foi substituído pelo gerador Free-form.

Tecnologia freeform. Produção de lentes progressivas

Como nesse processo não são utilizados moldes, o gerador Free-form não está condicionado a uma convenção de intervalos de graus como no caso dos modelos. Se o programa que comanda o equipamento tiver sido programado para “cravar” o grau em 0,01D sua precisão é muito maior e com certeza estará dentro dos padrões de tolerâncias das normas ABNT, daí vem o que dizem que a sua qualidade é maior, com certeza.

Também pelo fato de não usar molde e apenas obedecer ao comando do software, o equipamento Free-form é capaz de trabalhar diversos tipos de superfícies, das mais simples às mais complexas. Esse equipamento realiza com tranquilidade a produção de superfícies esféricas ou cilíndricas e mesmo as superfícies multifocais (ou progressivas) com extrema precisão e agilidade, a única condição é a capacidade do software instalado. Bom, aqueles que pensaram que o Free-form é apenas para lentes progressivas, se enganaram. A grande virtude do equipamento “modulo” ou outro similar é que pode trabalhar superfícies de lentes de visão simples (miopia, hipermetropia e astigmatismo) com cálculos e trabalhos complexos para melhorar a qualidade visual e a qualidade estética.

Lentes digitais. Processo de surfaçagem tradicional, utilizando moldes. Lentes multifocias

Comparativo entre lentes feitas com tecnologia tradicional e pelo processo Free-form com lenticularização. fonte www.lentes.optview.com.br

Depois que o gerador cortou a lente é preciso polir a superfície e esta é feita com um “pad” e não mais com molde coberto de feltro.

Tecnologia freeform. Produção de lentes progressivas. Polimento das lentes

“pad” para polimento note a luz acesa em baixo do “pad”, o equipamento identifica a melhor escolha para cada situação. fonte www.schneider-om.com

Depois de polir é feita a gravação com o laser para identificar a lente, posição de montagem ou outras informações necessárias.

Veja como é o processo:

 

E uma curiosidade se quiser saber como a lente era feito a muito tempo atrás de forma totalmente artesanal veja em:

 

Com essa rápida explicação sobre o processo de produção, agora vamos falar sobre a lente que é o mais importante para você usuário ou vendedor de loja ou mesmo uma pessoa que gosta de estar informado com tudo.   Para lentes visão simples já vimos que o grande ganho é a questão estética, você pode comprovar pelas fotos, mas alem disso outra tecnologia está presente na lente é a construção de superfícies complexas com o objetivo de ampliar o campo visual sem distorção, esse processo evita que nas bordas das lentes ocorra uma distorção natural devido ao prisma presente na região das bordas da lente. Sendo assim no caso de lenticularização, que é a redução de espessura observada na foto, o adequado é fazer obedecendo a regras técnicas, como “se a dioptria for baixa, maior campo, exemplo 45 mm de diâmetro óptico útil” e “se a dioptria for alta, podem ser usados campos menores como por exemplo 40 mm ou até mesmo um diâmetro óptico útil de 35 mm”, com isso a orientação técnica do vendedor é fundamental.

Essa técnica empregada nas lentes visão simples é pouco conhecida e divulgada. Normalmente as ópticas indicam que lentes com tecnologia Free-form são para lentes progressivas, quando a tecnologia Free-form tem muito a agregar.

 

Na quarta-feira falaremos rapidamente sobre lentes funcionais. Te espero aqui, ok?

O que é Catarata?

A catarata é uma lesão ocular que atinge e torna opaco o cristalino (lente situada atrás da íris cuja transparência permite que os raios de luz o atravessem e alcancem a retina para formar a imagem), o que compromete a visão.

Imagem de olho acometido por catarata, mostrando o cristalino  bastante opaco

Do site drauziovarella.com.br

Como os raios luminosos não conseguem atingir plenamente a retina onde se situam os receptores fotossensíveis, o portador de catarata tem dificuldade para enxergar com nitidez.

A principal causa da doença é o envelhecimento. Embora o problema apareça geralmente em indivíduos com mais de 50 anos, há casos de crianças que já nascem com a doença (geralmente filhos de mães que tiveram rubéola ou toxoplasmose no primeiro trimestre de gestação).

Outras causas de catarata são diabetes, uso sistemático e sem indicação médica de colírios, especialmente dos que contêm corticóides, inflamações intra-oculares e traumas como socos ou batidas fortes na região dos olhos.

O único tratamento para catarata é o cirúrgico. Tanto a cirurgia quanto o pós-operatório são simples e rápidos.

Importante mesmo é consultar periodicamente um oftalmologista e cuidar de sua saúde ocular, certo?

O vídeo abaixo ilustra bem o que é catarata.

 

Expo Abióptica 2014: O mercado de ópticas está aqui!

Na próxima quarta-feira, dia 02/04/2014, começa a maior feira do segmento de óticas do Brasil.

Feria do mercado de óticas de São Paulo - Expo Abióptica 2014

Para quem trabalha no mercado de óticas, ir a pelo menos um dia de feira é quase que obrigatório:  conhecer as tendências, novas tecnologias, se inteirar sobre design e estilo, assistir workshops e palestras.

EXPOABIÓPTICA 2014

Quando: de 02 a 05 de abril de 2014

Horários: Quarta a sexta das 13 às 21h

Sábado: das 13 às 19h

Local: Expo Center Norte – São Paulo

Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – CEP: 02055-000 – São Paulo / SP

como chegar ao expo center norte – Feira Abiótica 2014

Continue reading »

O que é Hipermetropia e o tipo de lente para correção

Na hipermetropia, teoricamente, a imagem de um objeto distante é focada atrás da retina, seja porque a córnea é muito plana ou porque o eixo do globo ocular é muito curto. Tanto os objetos próximos como distantes são percebidos como imagens borradas.

Hipermetropia – formação da imagem no olho hipermétrope

Na miopia, o globo ocular é muito alongado em relação ao poder de refração do sistema ótico e os raios originados de um objeto convergem a um plano anterior à retina.

Para correção de problemas relacionados à miopia podem ser empregadas Continue reading »