HomeMercado de ópticaÓculos e Lentes › Tecnologia Free-form: A Evolução no Processo de Produção das Lentes. Parte 3

Tecnologia Free-form: A Evolução no Processo de Produção das Lentes. Parte 3

PARTE 3

 

Falando de lentes progressivas feitas com tecnologia Free-form é importante frizar que o conhecimento do vendedor é fundamental para auxiliar o consumidor a escolher a melhor entre várias opções.

Enquanto antigamente o usuário “tinha” que se acostumar ao produto, hoje podemos dizer que é o produto que pode se adequar a necessidade do cliente.

“Mas como isso é possível???”

Se essa é a sua pergunta vou responder. Quando se trata de lentes Free-form ou feitas com tecnologia Free-form o que comanda a produção é o software. Então se o software instalado tiver a capacidade de criar um desenho para cada necessidade, isso irá proporcionar a liberdade de adequar o produto ao cliente. Por exemplo:

Lentes digitais. Processo de surfaçagem tradicional, utilizando moldes. Lentes multifocias

O cliente é um motorista de ônibus ou caminhão ou mesmo um taxista, com certeza esses profissionais usam muito o campo de longe pois os seus olhos precisam estar atento ao trânsito e no horizonte, mas se você estiver falando com um desenhista, escritor ou mesmo um caixa de banco com certeza a maior necessidade visual é para perto ou de proximidade, neste caso o progressivo deve privilegiar a visão de perto. Concluindo os dois grupos de pessoas precisam de produtos que atendam as necessidades diferentes.

Lentes digitais. Processo de surfaçagem tradicional, utilizando moldes. Lentes multifocias Sabendo de todos esses detalhes o operador do sistema de cálculo das máquinas Free-form abastece o programa com dados que irão gerar lentes diferentes para cada grupo de usuário, sendo assim para aqueles que precisam mais de campo de longe o software cria ou seleciona um desenho mais adequado que “aumenta” o campo de longe, mas com isso diminui o campo de perto. Agora, se o caso for visão de perto como os bancários, podemos selecionar um desenho que privilegia o campo de perto e sacrifica um pouco o campo de longe. Com isso os dois casos atendem plenamente às necessidades dos clientes. Bacana, né?

Tecnologia freeform. Produção de lentes progressivas Lentes funcionais produzidas com tecnologia freeform. Lentes com mais qualidade

Podemos então dizer que o diferencial está sobretudo na capacidade de produção do Software, do conhecimento do vendedor, entre outros fatores.

Resumidamente podemos dizer que essa é a diferença básica entre as tecnologias, mas aviso é preciso estudar mais para total domínio das diferenças e dos ganhos de cada um dos processos, ok?

 

Conheça também como funcionam os laboratórios de lentes digitais. Assista o vídeo da Optview ao lado, no menu do blog (ou acesse o site www.lentes.optview.com.br )

Deixe seu comentário

NOTA: Você pode utilizar essas tags e atributos HTML.
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>