HomeEstudando óptica com o Prof. Honda › Globo ocular. Parte 1. Córnea e esclerótica (ou esclera)

Globo ocular. Parte 1. Córnea e esclerótica (ou esclera)

No post http://professorhonda.blog.br/2013/10/31/sistema-visual/ nós falamos rapidamente sobre os componentes do sistema visual: olhos, nervo ótico e seu quiasma , e cérebro.

Olhos: captam as imagens

Nervo ótico: leva as informações captadas pelos olhos ao cérebro

Cérebro: interpreta as informações captadas formando a “imagem mental” que cada um de nós tem do mundo.

Agora vou falar um pouco mais sobre o globo ocular.

Como para nós, ópticos, nos compete a correção da visão com óculos ou lentes de contato, o mais importante é conhecermos melhor o órgão da visão de trabalha com luz e imagem: o GLOBO OCULAR. Pois tanto a lente oftálmica quanto a lente de contato, esses dispositivos ópticos, atuam interferindo na luz ou imagem.

O primeiro elemento que a luz encontra ao atingir o olho é a CÓRNEA. A córnea é um tecido transparente capaz de deixar a luz passar por ela. A sua curvatura influencia diretamente no direcionamento dos raios luminosos que adentram o olho com o objetivo de centralizar e focar a luz no ponto correto localizado no fundo do olho.

Globo ocular - Ilustração da córnea

Podemos dizer que ela é uma transformação do tecido escleral, de forma que a córnea fique transparente e não branca como a esclera. Para que isso ocorra a córnea precisa ser avascular (sem vasos sanguíneos), sendo assim a nutrição, limpeza e lubrificação da córnea é providenciada pela lágrima na sua parte externa e internamente o humor aquoso é que cuida de tudo isso (como veremos logo a seguir). Uma alteração de curva da córnea pode provocar o surgimento de ametropias. Uma muito citada é o surgimento de astigmatismo, nesse caso o astigmatismo é classificado como “Astigmatismo Corneano” lembrem-se…. gente…. é corneano de CÓRNEA e não de outra coisa…. (Brincadeirinha) EHEHEH..

O segundo elemento que iremos conhecer é a ESCLERA ou ESCLERÓTICA , a esclera praticamente é o que dá corpo e formato de Globo ao olho. Ela é um tecido branco no seu lado externo. Do lado interno, boa parte é coberta pela retina. Se olharmos com atenção, notaremos que contrário da córnea, a esclera é bastante vascularizada, isso significa que a nutrição é providenciada pelo fluxo de sangue que corre nesse tecido.

Globo ocular - ilustração da córnea e da esclerótica

Quando a esclera é agredida de alguma forma, é normal as veias sanguíneas avermelharem mais o olho, algo que acontece quando a gente chora bastante, mas esse efeito é momentâneo, mas caso ocorra um “vazamento” ou derrame o olho avermelha e precisa de cuidados médicos para com o tempo recuperar a sua coloração normal.

Algumas escleras ainda, apresentam manchas e pequenos nódulos, normalmente isso não representa problema nenhum ao olho, mas esse diagnóstico devemos deixar para o profissional competente, lembre-se todo cuidado com o olho é merecido.

CURIOSIDADE

Comparação entre córnea com ceratocone e córnea normal

O ceratocone é um problema que ocorre diretamente na córnea. A córnea começa a formar ponta como um cone, daí o nome. Nesses casos o acompanhamento médico é fundamental. Em casos de ceratocone o profissional de Contatologia (lentes de contato) tem um papel fundamental, pois certos graus de ceratocone só podem ser corrigidos com lentes de contato. A lente de contato “ajuda” a evitar o avanço do cone, se por acaso for feito um óculos, a córnea continuará livre e poderá acelerar o avanço do cone. Em todo caso, o portador recebe orientações claras sobre uso de lentes de contato ou de óculos, mas não custa nada sabermos disso…

No próximo texto falarei um pouco sobre o CRISTALINO e MÚSCULO CILIAR.

Até semana que vem!

Deixe seu comentário

NOTA: Você pode utilizar essas tags e atributos HTML.
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>